Botulismo

Infecção extremamente grave causada pelo microrganismo Clostridium botulinium. É a mais grave de todas as infecções alimentares, provocada mais pela toxina do que pelo micróbio que a produz.
A toxina do Clostridium atua sobre os nervos do organismo infectado e pode produzir cegueira, paralisia, distúrbios respiratórios e a morte na maioria dos casos. A taxa de mortalidade apresentada pela doença é maior que a de cura.
O bacilo causador do botulismo é encontrado no solo e pode contaminar frutas terrestres e outros vegetais. A composição química do alimento mal conservado determinará a quantidade de toxina a ser produzida.
A descoberta do processo de pasteurização, que leva o nome de seu descobridor Louis Pasteur, consiste em um método de submeter-se o alimento a ser conservado a várias fervuras. A razão desse procedimento reside no fato de que as bactérias não resistem muito ao calor; todavia, elas podem criar uma capa protetora, dentro da qual permanecem em um estado de vida latente até que o meio torne-se propício para a sua sobrevivência; este processo de auto-proteção é conhecido por encistamento. Se procede-se a uma única fervura, a bactéria pode proteger-se por encistamento, mas muitas delas morrem no processo; uma segunda fervura provocará a morte de muitas outras bactérias e o encistamento de mais algumas; múltiplas fervuras (geralmente 7) destruirão todas as bactérias. Um alimento enlatado, que não foi devidamente pasteurizado, parece esterilizado à primeira vista; depois de um certo tempo, as bactérias começam a proliferar novamente liberando toxinas.
Os esporos do bacilo botulínico são muito resistentes à ebulição, o que faz com que seja ele um dos principais agentes contaminadores de alimentos conservados. Os maiores surtos da infecção, porém, não provêm de alimentos industrializados, mas de conservas caseiras. Como a toxina produzida pela bactéria não resiste a mais de 6 minutos de ebulição, ao contrário da própria bactéria, é necessário que o alimento seja fervido por 6 minutos antes de ser servido. Por outro lado, os alimentos conservados em salmoura estão livres de contaminação.
A pessoa intoxicada deverá procurar o médico imediatamente; desta ação dependerá a sua sobrevivência. O médico procederá com a aplicação de antitoxinas para deter o progresso da intoxicação. Contudo, os danos causados pela ação da toxina até então são irreversíveis.

| voltar |