Mamíferos

Há 60 milhões de anos, enquanto desapareciam os grandes répteis, começava a surgir os primeiros mamíferos na face da terra.

Características:

Os mamíferos são homeotermos. Assim como as aves, portanto, conquistaram os mais variáveis ambientes do planeta.
Os pêlos dos mamíferos servem para conservar o calor.
Para resfriar o corpo, esses animais têm glândulas sudoríparas na pele. Essas glândulas realizam a transpiração.
Os mamíferos têm quatro membros, como os répteis, mas em posições diferentes. Sua locomoção é mais livre e mais rápida, pois o peso do corpo é sustentado mais pelos ossos do que pelos músculos.
Os filhotes dos mamíferos desenvolvem-se dentro do ventre materno, sendo alimentado por substancias fornecidas pelo organismo da mãe, durante toda a gestação. Essa é uma característica que só os mamíferos apresentam. Eles recebem este nome porque tem glândulas mamárias, que fornecem leite para os filhotes.

Os mamíferos se dividem em:

Monotremos:

Os monotremos são mamíferos muito primitivos. O principal representante deste grupo é o ornitorrinco, animal cujo habitat são os rios do leste da Austrália e da Tasmânia. O ornitorrinco tem bico semelhante ao de patos e membros dianteiros adaptados para nadar. Sua fêmea não possui tetas. O leite escorre das glândulas mamarias, como suor, e empapa os pêlos do peito para os filhotes beberem. A fêmea bota ovos.
O ornitorrinco nada bem, usando suas patas anteriores e a cauda. Além disso fuça a lama do leito dos rios à procura de larvas, camarões, insetos e girinos. Quando sai da água, o ornitorrinco vai para a sua toca. E para se defender, usa as esporas que tem nos tornozelos. Cada espora é ligada a uma glândula de veneno, com o qual ela ataca o inimigo.

Marsupiais:

Gambás e cangurus são os principais representantes do grupo dos marsupiais. A fêmea desses mamíferos tem uma espécie de bolsa na barriga, onde os filhotes se abrigam apos o nascimento. Essa bolsa chama-se marsúpio.
O gambá é um marsupial brasileiro, bastante conhecido pelo cheiro desagradável que exala quando perseguido. O cheiro é produzido por uma glândula situada na base da cauda. A fêmea da à luz 10 ou 12 filhotes minúsculos com pouco mais de 1 centímetro. Ao nascer os filhotes vão logo para a bolsa da mãe e cada um se fixa na teta para completar o crescimento.
Aos poucos, habituam-se a viver fora do marsúpio. Mesmo depois de crescido, porem voltam a bolsa em caso de perigo e ficam olhando para fora.
O canguru australiano é um marsupial que atinge até 2 metros de altura. Os cangurus saltam com as patas posteriores e, em sua maioria, são herbívoros, isto é, comem ervas e folhas. O coala garras afiadas, próprias para trepar em árvores.

Quirópteros

Este é o grupo dos morcegos , mamíferos totalmente adaptados para o vôo, o seu único meio de locomoção. Há morcegos pequenos, com apenas 15 centímetros de envergadura, e outros de 70 centímetros e até de um metro.
Os morcegos são sempre pardos ou pretos e vivem escondidos em fendas ou telhados de casas abandonadas. Dormem de cabeça para baixo, com as unhas encravadas na saliência do teto.
Os morcegos voam com incrível rapidez no escuro. Já se demonstrou numa experiência que, mesmo com os olhos vendados, os morcegos desviam de todos os fios entrelaçados num quarto. Eles não dependem da visão para voar.
Para desviar de um obstáculo, o morcego emite sons muito agudos, que não conseguimos ouvir. Esses sons batem nos objetos e produzem ecos, que ele capta com seus ouvidos apurados. Desta forma, sabe onde está o objeto e desvia-se dele.
Os morcegos dão a luz um filhote de cada vez, que nasce cego e pelado, mas já dotado de assas, dentes e garras. Enquanto é muito pequeno, permanece agarrado a mãe. Ao crescer e se tornar mais pesado, passa a ter uma vida autônoma.

Desdentados

Neste grupo encontra-se os mamíferos que não tem dentes ou cujos dentes são poucos, sem esmalte e sem raízes. Pertencem a este grupo os tatus, os tamanduás, as preguiças.
O tatu tem o corpo protegido por uma couraça. Seus dedos têm garras fortes para escavar galerias no subsolo, conhecidas como buracos de tatu. O tatu é um animal útil, que sai a noite para caçar insetos. Existe uma espécie, a do tatupeba ou papa - defunto, que come carniça e, nos cemitérios, desenterra os mortos para comê-los. Mas há tatus que se alimentam apenas de frutos, mandioca e batata, e ainda os que comem ratos.
O tamanduá não tem dentes, suas garras compridas servem para abrir formigueiros e duríssimos cupinzeiros, pois ela se alimenta de formigas e cupins. Tem uma língua de quase dois palmos, quando esticada.
O habitat dos tamanduás são os cerrados. Este animal evita as matas, pois não sabe trepar em árvores . Tem uma cauda peluda, com a qual se cobre para dormir.
A preguiça ou bicho - preguiça tem esse nome por causa de seus movimentos extremamente vagarosos. Passa a vida trepada em árvores, principalmente a umbaúba, de cujos brotos e folhas novas se alimenta. Come pouco e se agarra firmemente aos galhos, sendo quase impossível arranca-lo do lugar.

Roedores

Os roedores têm dentes incisivos, curtos e sem raízes, que não param de crescer .São herbívoros, havendo poucas espécies onívoras, isto é, que comem vários tipos de alimentos.
Ratos,serelepes, castores, preás, pacas, capivaras, coelhos, lebres tapitis são algumas espécies de roedores.
O tapiti é um roedor brasileiro que atinge até 35 cm de comprimento. Seu habitat são os campos sujos e as roças abandonadas, perto da mata. Passa o dia escondido e sai a noite em busca de vegetais tenros.
A capivara é o maior de todos os roedores, chegando a um metro de comprimento. Vive sempre a beira dos rios e lagoas e sabe mergulhar e nadar. È herbívora e prefere se alimentar de arroz e milhos novos. As vezes é domesticada, podendo acompanhar crianças no banho de rio.

Cetáceos

Os cetáceos são mamíferos aquáticos. Como não possuem pêlos no corpo, têm uma camada espessa de gordura sob a pele, para conservar o calor. Por fora parecem peixes, tanto na forma como nos membros anteriores transformados em nadadeiras. Seus membros posteriores são atrofiados.
As baleis, os golfinhos e os botos são cetáceos.
As baleias, que são os maiores animais que existem, vivem no mar. A baleia azul, por exemplo, pode alcançar 35 metros de comprimento e pesar até 130 toneladas. Apesar do tamanho são ágeis e velozes. Não têm dentes, mas possuem uma serie compacta de barbatanas, que formam uma cortina rígida no maxilar.
As baleias só se alimentam de organismos pequenos: medusas, vermes, algas e crustáceos miúdos. Nadam de boca aberta e esses seres pequenos vão se acumulando no interior. De repente, fecham a boca, a água sai entre as barbatanas e o alimento fica retido.
A baleia é um animal aquático, mas respira por pulmões, como todos os mamíferos. Assim a cada 20 minutos precisa subir a tona para respirar.
Quando a baleia respira o ar sai pelas narinas, situada na parte superior da cabeça. Como esse ar está saturado de vapor de água, ele se condensa ao entrar em contato com a atmosfera. Parece então que a baleia está emitindo um jato.
Os golfinhos medem pouco mais de 2 metros de comprimento e também amamentam os filhotes debaixo d'água. Vivem no mar em grupos, e se alimentam de peixes pequenos. Chegam a ter até 200 dentes.
Os golfinhos produzem grande variedade de ruídos e se orientam da mesma maneira que os morcegos. Desviam-se facilmente dos obstáculos e conseguem nadar com agilidade mesmo com os olhos vendados.

Carnívoros

São os mamíferos que só se alimentam de carne. Seus dentes são muito fortes. Usam as presas (caninos) e os dentes carniceiros (molares) para rasgar e cortar a carne de outros animais.
Costuma-se dizer que os carnívoros são predadores, porque eles vivem da caça a outros animais. Em sua maioria, são terrestres, como, por exemplo, o leão, o guepardo, o lobo, a raposa. Alguns se adaptam a vida aquática, como é o caso das focas, leões- marinhos, as lontras e as ariranhas.

Ungulados

Todos os ungulados são herbívoros e seus dentes são muito fortes. Tem unhas transformadas em cascos nas quatro patas e em geral suas pernas são compridas.
Os ruminantes estão entre os mamíferos ungulados com numero par de dedos em cada pata. Ruminantes são os animais que cortam e engolem o vegetal que comem e depois o regurgitam para mastigar. Boi, búfalo, carneiro, cabra, camelo, girafa e veado são exemplos de ungulados ruminantes.
O estomago é formado por quatro partes : pança, barrete, folhoso e coagulador. O alimento é engolido e vai diretamente para a pança, onde fica armazenado por algum tempo, amolecendo. Só então volta a boca para ser mastigado. Desse depois para o barrete, de onde passa para o folhoso e o coagulador. O coagulador corresponde ao estomago de outros mamíferos.

Proboscídeos

Este é o grupo dos elefantes. Sua principal característica é a presença da tromba.
A tromba é um o órgão formado pelo nariz e pelo lábio superior transformado, adaptados para apanhar os alimentos e leva-los a boca. O elefante precisa comer muito passa uma boa parte do dia se alimentando.
A tromba também serve para apanhar água. O elefante enche as narinas de água, para espira-la na boca ou lavar o corpo. Até para se cobrirem de areia os elefantes usam a tromba. A tromba ainda é usada como tubo respiratório, quando o elefante nada, e como arma de defesa quando ele é atacado.
O elefante africano é mais alto, mais esbelto e mais pesado que o elefante indiano. Além disso suas orelhas são maiores e tanto o macho como a fêmea têm presas.Chega a ter 4 metros de altura e pesar 6 toneladas.
Os elefantes vivem 70 anos em média, e o período de gestação da fêmea varia entre 18 meses e dois anos. Sempre nasce apenas um filhote. Os filhotes sugam o leite materno com a boca, não com a tromba.

Primatas

Entre os primatas estão os mamíferos de cérebro mais desenvolvido.É o grupo do homem, dos macacos, dos gorilas, dos orangotangos.
Os primatas em geral têm pés e mãos grandes, com cinco dedos. Com exceção do homem, todos os primatas estão adaptados a subir em árvores.
Os olhos dos primatas situam-se na frente da cabeça. Assim focalizam um objeto com os dois olhos ao mesmo tempo e calculam mais facilmente as distancias. Os primatas são onívoros, isto é, aceitam vários tipos de alimento.
Quanto ao cérebro e a inteligência, os primatas mais primitivos não são mais inteligentes que os outros mamíferos. Mas nos macacos e nos antropóides ( gorila,chimpanzé, gibão e orangotango), o cérebro aumentou muito e a inteligência se desenvolveu de maneira notável.

Alguns tipos de primatas:

O musaranho é um primata arborícola, às vezes confundido com o esquilo. Vive na Ásia.
O lêmure preto e branco tem pernas traseiras compridas e cauda longa, sendo ágil saltador.
O macaco-barrigudo tem 60 cm de altura. Seu habitat é a Amazônia e, na mata, é muito atrevido; mas domesticado é um animal calmo.
O mico é um animal de porte médio, chamado macaco-prego na Amazônia. Esses animais irrequietos e travessos acostumam-se bem ao cativeiro, comendo qualquer coisa, frutas de preferência.
O orangotango vive nas florestas de Sumatra e Bornéo. Vive em pequenos grupos, provavelmente famílias, e passa a maior parte do tempo em árvores.
O gorila da África Central também tem adaptações para viver nas árvores, mas é grande demais para isso. O macho pode pesar até 180 quilos. Na vida selvagem o gorila é unicamente vegetariano.
A espécie do homem, chamada homo sapiens, tornou-se muito numerosa e em poucos milênios dominou a terra. Há dez mil anos havia apenas 10 milhões de homens, e hoje são mais de 6 bilhões. O ser humano espalhou-se por toda a terra, sobrevivendo no gelo dos pólos ou no calor das florestas tropicais.

| voltar |